Carregando...

News

May, 17, 2012

 

Ventos que movem a arte de Beto Lima

O artista plástico inaugura hoje a exposição Vendavais na praça da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Os ventos que sopram traços e formas na arte de Beto Lima misturam ângulos e cores. Nos quadros, as rajadas de ar movem casebres, barcos e velas e tiram tudo do lugar. 30 telas do artista serão exibidas na exposição Vendavais. A mostra será aberta hoje, às 17h, e permanece em cartaz até 30 de junho, na Praça do Rangedor da Assembleia Legislativa do Maranhão, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h30.

Na crença permanente em sua verdade artística, o artista Beto Lima expõe uma inegável identificação com os princípios impressionistas e abstracionistas. Os traços fragmentados posicionam as figuras do artista próximas do universo abstrato. A mistura de cores, no entanto, o leva a erigir paisagens com uma leveza impressionista, mais resistente a contornos. “Na exposição Vendavais, entreguei as paisagens à sinuosidade colorida da pintura feita com a espátula”, assinala.

A imagem sólida de igrejas, praças, praias, o trabalho dos pescadores surgem com uma ótica dissolvida, balançadas por “ventos velozes que alongam e distorcem as formas, que esparzem as cores, que fragmentam as luzes, criando uma atmosfera de intenso movimento, onde redemoinhos cromáticos comprimem e libertam linhas, para definir composições de intenso apelo estético, de comovedora e instigante empatia”, como descreve Ivan Sarney no texto de apresentação da mostra.

Início - O pintor teve suas origens nas paisagens de solitárias praias, no interior do Maranhão, em Araioses. Foi buscar contato com a experiência cultural urbana em São Luís, onde chegou em 1978. Na capital maranhense, teve as primeiras relações com a vida artística.

A mudança foi fundamental para seu desenvolvimento. Estabeleceu vínculos com o meio cultural das artes plásticas, em plena ebulição no fim da década de 1970, trabalhando em uma fábrica de molduras de telas. Seus primeiros contatos com museus de arte, obras relevantes da história da arte, revistas e exposições importantes também ocorreram nessa época. Durante esse período, conviveu com os artistas Ambrósio Amorim, Jesus Santos, Rogério Martins, Marçal Ataíde, Marlene Barros e Fábio Vidotti.

Da convivência com eles, nasceu o interesse pelas artes plásticas. Mas, somente em 1994, aos 35 anos, começou a produzir telas, depois de montar sua própria casa de molduras. Desde suas mais remotas pinturas, já se projetavam as primeiras marcas de sua obra: a tinta espessa, vultosa, aplicada sobre a tela com uma espátula, técnica aprendida com a artista plástica mineira Maclaer, que morou em São Luís nos anos 1980.

Lima Ampliou o leque de suas experiências artísticas em 2004, quando montou a primeira exposição. Em 18 anos de carreira, tem trabalhos divulgados no Brasil e no exterior. Já expôs em Salvador (BA) e na Itália. Tem telas vendidas para apreciadores da sua arte na Itália, França, Holanda e Suíça.

O pintor recebeu Menção Honrosa no Prêmio de Artes Plásticas Márcia Sandes, em 2007, promovido pelo Ministério Público do Maranhão, e a premiação no Concurso Literário e Artístico Cidade de São Luís da Fundação Municipal de Cultura, em 2006.

Serviço

• O quê

Exposição Vendavais, do pintor Beto Lima

• Quando

Abertura hoje, às 17h; em cartaz até 30 de junho

• Onde

Praça do Rangedor da Assembleia Legislativa do Maranhão, Cohafuma


Source: Jornal O Estado do MA




Printable version
Send to a friend
Comment

» 0 comments

Be the first to comment.

Back